ROUPAS DE PROTEÇÃO QUÍMICA

Existem diversas roupas de proteção para o manuseio das inúmeras substâncias químicas existentes. Existem duas classificações para os níveis de proteção oferecidos pelas roupas: a classificação européia e a americana.

A Classificação Européia foi estabelecida através do Comitê de Padronização de Produtos para o Mercado Comum Europeu,. Essa classificação apresenta 6 níveis de proteção, que variam do Tipo 1 (maior nível de proteção) ao Tipo 6 (menor nível de proteção). Além do Teste de Permeabilidade, os produtos (roupas e materiais de proteção) europeus devem passar por testes de cabine, onde são avaliados a partir da simulação da atividade física do trabalhador.

Tipo 1: Mais alto nível de proteção. Roupas de proteção contra gases.

Tipo 2: Alto nível de proteção. Roupas de proteção exceto para gases;

Tipo 3: Nível médio de proteção. Roupas de proteção contra líquidos ;

Tipo 4: Nível regular de proteção. Roupas de proteção contra respingos.

Tipo 5: Baixo nível de proteção. Roupas de proteção contra partículas.

Tipo 6: Mais baixo nível de proteção. Roupas de proteção contra leves respingos.

A Classificação Americana, estabelecida pela EPA (Environmental Protection Agency) por sua vez, estabelece níveis de proteção de A (nível máximo) a D (nível mínimo).

Proteção Nível A: Nível Máximo de Proteção

Para quando ocorrer o grau máximo possível de exposição do trabalhador a materiais tóxicos. É necessária a proteção total para a pele, para as vias respiratórias e para os olhos.

Quando utilizar:

  • Após mensurar, ou potencialmente analisar, uma alta concentração atmosférica de vapores, gases ou partículas;
  • Em locais de trabalho ou trabalhos envolvendo um alto risco potencial para derramamentos, imersão ou exposição a vapores, gases ou partículas de materiais que sejam extremamente danosos à pele ou que possam ser absorvidas por ela.
  • No contato ou suspeita de contato com substâncias que provoquem um alto grau de lesão à pele;
  • Em operações que devam ser executadas em locais confinados e/ou pouco ventilados onde exista a presença de materiais tóxicos.

figura3

Proteção Nível B: Nível Alto de Proteção:

  • Requer o mesmo nível de proteção respiratória que o nível A, porém um nível menor para proteção da pele.
  • Não exige uma roupa de proteção totalmente encapsulada para proteção contra gases/vapores.
  • É uma proteção contra derramamento e contato com agentes químicos na forma líquida.
  • As roupas de proteção para esse nível podem ser apresentadas de duas formas: encapsulada ou não-encapsulada.

Quando utilizar:

  • Na presença imediata de concentrações químicas de certas substâncias que possam colocar em risco a vida de pessoas, através de inalação, mas que não representem o mesmo risco quanto ao contato com a pele.
  • Em atmosfera que contenha menos que 19,5% de oxigênio ou na presença de vapores não totalmente identificados, mas identificados em instrumentos de medição de vapores com leitores de vapores orgânicos.

figura4

Proteção Nível C: Nível Médio de Proteção:

  • Exigi-se menor proteção respiratória e menor proteção da pele.
  • A diferença entre o nível B e C é o tipo de equipamento respiratório exigido.

Quando Utilizar:

  • Os contaminantes presentes na atmosfera, derramamento de líquidos ou outro tipo de contato direto com a pele não tem poder para lesar a pele ou serem absorvidos por ela;
  • Os tipos de contaminantes foram identificados, as concentrações foram medidas, a ventilação e purificação do ar são suficientes para remover os contaminantes e todos os critérios de purificação de ar estão em ordem.

figura5

Proteção Nível D: Menor Nível de Proteção:

  • Exigi-se o menor nível de proteção respiratória e de proteção para a pele.
  • É a menor proteção possível quando há manipulação de qualquer agente químico.

Quando utilizar:

  • A atmosfera não contém produtos químicos;
  • Trabalho não implica em nenhum contato com derramamentos, imersões ou inalações inesperadas com qualquer produto químico

Nos laboratórios de ensino e pesquisa, a roupa de proteção utilizada é o avental ou jaleco (nível mínimo de proteção) confeccionado nos mais diversos tipos de tecido, o que não é correto. O avental recomendado para manuseio de substâncias químicas deve ser confeccionado em algodão grosso, pois esse além de queimar mais devagar, reage com ácidos e bases protegendo efetivamente a pele.

O modelo também é importante, pois, além de proteger, deve ser fácil de ser retirado em caso de acidente. Considerando a proteção da pele, o jaleco deve ter as mangas longas e fechadas nos punhos com elástico ou velcro e o comprimento deve ser pelo menos até os joelhos. Considerando a necessidade de ser retirado rapidamente, o fechamento frontal deve ser preferencialmente em velcro ao invés de botões.

 

estatisticas gratis