Educação

educação1

O Programa de Pós-Graduação em Educação (PPGE), área de concentração em Educação, teve início em 1994 com o Mestrado, recomendado pela Capes em 2001. O curso de Doutorado foi implantado em 2010. Atualmente, o PPGE tem conceito 5.

O objetivo do programa é formar e qualificar pesquisadores e docentes para a área da Educação, que possam contribuir para a discussão acerca do ensino e políticas educacionais do país. Os egressos devem ser capazes de relacionar conhecimentos científicos com as necessidades de mudança na educação brasileira, nos diversos níveis.

O currículo do PPGE é composto por disciplinas obrigatórias comuns para as duas linhas de pesquisa e específicas para cada uma. São apresentados seminários temáticos e tópicos especiais em disciplinas, que dão espaço para a discussão de trabalhos e áreas de interesse do professor ministrante. As pesquisas desenvolvidas no programa podem ser relacionadas aos cursos de licenciatura da UEPG, mas muitos professores desenvolvem estudos que abrangem questões regionais e aspectos da educação como um todo. O programa tem 17 grupos de pesquisa, com participação de docentes, estudantes da pós-graduação e graduação, e professores atuantes na educação básica.

As atividades de internacionalização do PPGE eram feitas, de 2009 a 2011, principalmente através de um convênio com a Universidad Nacional de La Plata (UNLP), da Argentina. Docentes do programa fizeram estágio de trabalho na instituição, da mesma forma que docentes da UNLP vieram até a UEPG. Discentes também fizeram intercâmbios. Com o fim do convênio, professores têm articulado suas próprias parcerias de pesquisa, e publicam livros e artigos em revistas internacionais. Professores do exterior participam de eventos, seminários e palestras no PPGE, e o programa recebe alunos estrangeiros através da Organização dos Estados Americanos (OEA). Alguns professores do programa fizeram pós-doutorado em outros países.

educação2

O ingressante do PPGE é majoritariamente graduado em curso de licenciatura. Grande parte é proveniente da área de Pedagogia, porém as demais licenciaturas têm espaço no programa. Segundo o atual coordenador, Névio de Campos, o bacharel que deseja ingressar no PPGE precisa de uma justificativa para tal, que está na experiência com o ensino. Ele afirma que a educação é um campo profissional que atravessa a licenciatura, sendo esta extremamente importante para a formação de um professor.

O egresso do programa é um profissional que continua atuando na educação, sendo na docência ou gestão educacional. Ainda como estudantes já estavam inseridos no mercado de trabalho, e mantém sua trajetória profissional, mais qualificados. Muitos egressos continuam atuando na educação básica, bem como passam a lecionar no ensino superior. Para o coordenador do PPGE, o maior impacto do programa é na formação de professores para o sistema educacional, notadamente a rede pública de ensino. Os alunos são beneficiados por profissionais de maior escolarização e capacidade de transmitir conhecimentos. É difícil que apenas um professor possa fazer mudanças na educação como um todo, mas ele pode levar alguns dos conhecimentos obtidos no programa para a sala de aula.

“Os egressos devem ser capazes de relacionar conhecimentos científicos com as necessidades de mudança na educação brasileira, nos diversos níveis”

A interação do PPGE com os cursos de graduação da UEPG é viabilizada pelos trabalhos de Iniciação Científica (IC), que podem integrar os grupos de pesquisa, por atividades e eventos como seminários, desenvolvidos em conjunto com alguns colegiados, como o de Pedagogia. Todos os professores do programa atuam na graduação, exceto os aposentados, e muitos desenvolvem pesquisas que tem como objeto aspectos do ensino na graduação.

Em relação ao corpo docente, os números devem mudar nos próximos anos, pois alguns professores devem se aposentar e nove foram credenciados em 2017. No momento, são 28 docentes, sendo um deles visitante, da Universidade do Centro-Oeste do Paraná (Unicentro). O programa tem dois pesquisadores seniores, aposentados como professores da UEPG.

O PPGE tem aproximadamente 80 discentes regulares, mascerca de 100 estudantes circulam no programa durante um ano, entre ingressos e defesas.As disciplinas optativas abrem em torno de 10 vagas (cada) por semestre para alunos especiais, e tem grande procura. O programa recebe anualmente, desde 2013, um bolsista de pós-doutorado pela Capes, mas já recebia pesquisadores para estágio sem bolsa antes do auxílio financeiro, o que continua fazendo.

Os desafios do PPGE em médio e longo prazo são manter o conceito da Capes, que aumentou em 2017, além de investir na internacionalização, enviando professores e alunos para outros países e trazendo docentes para ministrar disciplinas concentradas. O coordenador do programa acredita que uma proposta interna deve ser definida para articular algumas atividades internacionais e fortalecê-las, na medida do possível, pois determinadas parcerias só podem ser estabelecidas através de editais.

A seleção para o programa é feita anualmente, com inscrições no início de cada ano e turmas com início em agosto. A primeira etapa é uma prova escrita, seguida da avaliação do projeto de pesquisa e do currículo, em relação à experiência com docência e pesquisa. A arguição é a última etapa, que consiste na defesa do projeto apresentado.

Linhas de Pesquisa

Ensino e Aprendizagem

Investiga as interfaces entre o ensino e a aprendizagem, considerando o ensino como processo multidimensional (filosófico, cultural, antropológico, histórico, social, político, econômico, psicológico entre outros), a necessidade do desenvolvimento de estratégias didáticas, metodológicas e curriculares, as relações dos sujeitos das práticas escolares na apropriação/difusão dos conhecimentos disponíveis na cultura e as interações e os processos constitutivos do sujeito e do conhecimento. Subáreas: Educação Física Escolar, Educação Inclusiva, Ensino de Artes Visuais, Ensino de Ciências/Biologia, Ensino de História Ensino de Matemática, Formação de professores, Prática pedagógica.

História e Política Educacionais

Analisa a história e a política na práxis pedagógica, nos sistemas, nas instituições educacionais e na formação dos educadores, bem como as políticas públicas nos processos de formulação, implementação e avaliação das ações educacionais. Subáreas: História da Educação, Política Educacional, Políticas de avaliação e currículo, Gestão educacional e escolar, Políticas de Arte e Educação musical.

Visite a página do programa

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.