DECLIN

Logo do Departamento

Departamento de Análises Clínicas e Toxicológicas

Página Oficial

Resumo das atividades desenvolvidas pelos docentes do Departamento de Análises Clínicas e Toxicológicas – DECLIN – SEBISA – UEPG

O Departamento de Análises Clínicas e Toxicológicas – DECLIN (criado pela Resolução CA nº 146 de 06/09/1990) conta atualmente (agosto de 2017) com 23 docentes, sendo 16 efetivos com TIDE, 3 efetivos em regime de 40 h e 4 professores colaboradores (1 em regime de 40 h e 3 em regime de 20 h). Na figura 01 estão listados todos os docentes integrantes do DECLIN, seus cargos, titulações, cargas horárias e links para acesso ao Currículo Lattes dos mesmos.

O DECLIN está situado na Universidade Estadual de Ponta Grossa – UEPG, Av. Gen. Carlos Cavalcanti, n0 4748 – Campus Universitário em Uvaranas – Bloco M – Sala 92; CEP: 84030-900 – Ponta Grossa-Paraná; Telefone: (042) 3220-3113; e-mail: declin@uepg.br. O secretário do DECLIN é o funcionário Noel Antunes dos Santos.

DEPARTAMENTO DE ANÁLISES CLÍNICAS E TOXICOLÓGICAS – DECLIN
Nome do Professor E-mail Cargo Titulação Carga Horária Link para o Currículo Lattes
Alceu de Oliveira Toledo Junior alceutoledo@hotmail.com Professor de Ensino Superior – Carreira Especialização 40 Horas http://lattes.cnpq.br/1646570776806425
Anderson José de Melo e Silva andersonjmscwb@terra.com.br Professor de Ensino Superior – Colaborador Mestrado 20 Horas http://lattes.cnpq.br/8885957436242889
Andrea Timoteo dos Santos andclean@gmail.com Professor de Ensino Superior – Carreira Doutorado Dedicação Excl. http://lattes.cnpq.br/8842599832175030
Bruno Ribeiro Cruz hemo_bruno@yahoo.com Professor de Ensino Superior – Colaborador Doutorado 20 Horas http://lattes.cnpq.br/8232540579771480
Carmen Antonia Sanches Ito itocar@uol.com.br Professor de Ensino Superior – Carreira Mestrado Dedicação Excl. http://lattes.cnpq.br/2049785842751565
Celso Luiz Borges celsoclb@gmail.com Professor de Ensino Superior – Carreira Mestrado Dedicação Excl. http://lattes.cnpq.br/6424810069761051
Cintia Regina Mezzomo Borges cintiaregina.mezzomo@gmail.com Professor de Ensino Superior – Carreira Mestrado Dedicação Excl. http://lattes.cnpq.br/0433851920095430
Danielle Cristyane Kalva Borato dckalva@hotmail.com Professor de Ensino Superior – Carreira Mestrado Dedicação Excl. http://lattes.cnpq.br/1550916899076200
Edneia Peres Machado edpmach@gmail.com Professor de Ensino Superior – Carreira Mestrado Dedicação Excl. http://lattes.cnpq.br/9829673939302349
Elisangela Gueiber Montes elisangela.gueiber@uol.com.br Professor de Ensino Superior – Carreira Mestrado Dedicação Excl. http://lattes.cnpq.br/5006417948279815
Everson Augusto Krum everson.krum@uol.com.br Professor de Ensino Superior – Carreira Doutorado Dedicação Excl. http://lattes.cnpq.br/9071048850709637
Fabiula Adriana Franke fabiulafranke@hotmail.com Professor de Ensino Superior – Colaborador Mestrado 20 Horas http://lattes.cnpq.br/6234055333138118
Jeanine Izabel Margraf jmbittencourt@uol.com.br Professor de Ensino Superior – Carreira Mestrado 40 Horas http://lattes.cnpq.br/3686710817068159
José Carlos Rebuglio Vellosa josevellosa@yahoo.com.br Professor de Ensino Superior – Carreira Doutorado Dedicação Excl. http://lattes.cnpq.br/1522293867934005
Julio Cesar Mine juliomine@hotmail.com Professor de Ensino Superior – Carreira Doutorado Dedicação Excl. http://lattes.cnpq.br/8785848967346799
Larissa Bail larabail1504@hotmail.com Professor de Ensino Superior – Carreira Mestrado Dedicação Excl. http://lattes.cnpq.br/2001243801780976
Luis Antonio Esmerino esmerino@uepg.br Professor de Ensino Superior – Carreira Doutorado Dedicação Excl. http://lattes.cnpq.br/6322084937422907
Mackelly Simionatto mackelly_simionatto@hotmail.com Professor de Ensino Superior – Carreira Mestrado Dedicação Excl. http://lattes.cnpq.br/8725493123169200
Marcia Viviane Marcon marciavmarcon@uol.com.br Professor de Ensino Superior – Carreira Mestrado 40 Horas http://lattes.cnpq.br/7668480161086032
Margarete Aparecida Salina Maciel mmaciel2020@gmail.com Professor de Ensino Superior – Carreira Doutorado Dedicação Excl. http://lattes.cnpq.br/6972804785939322
Mariane Ferreira de Faria mari_meillyn@hotmail.com Professor de Ensino Superior – Carreira Mestrado Dedicação Excl. http://lattes.cnpq.br/4872084887466835
Priscilla de Brito Dória Jorge priscillabrito@gmail.com Professor de Ensino Superior – Carreira Mestrado Dedicação Excl. http://lattes.cnpq.br/8829630189407760
Stella de Bortoli sbortoli@uepg.br Professor de Ensino Superior – Colaborador Doutorado 40 Horas http://lattes.cnpq.br/4632763685152716

Dentre as atividades desempenhadas pelos professores do DECLIN, além das concernentes à atuação em sala de aula e supervisão de estágios em nível de graduação e atuação como docente em cursos de pós-graduação, estão as atividades de pesquisa (participação e coordenação de projetos de pesquisa e pesquisa continuada), atividades de extensão universitária (participação e coordenação de projetos de extensão universitária) e as atividades administrativas.


Atividades Administrativas

Com relação às Atividades Administrativas, o DECLIN conta com professores que exercem as seguintes atividades:

  • 2 docentes na Chefia (prof. Dr. Júlio César Miné) e Chefia Adjunta (Profa. MSc. Mariane Ferreira de Faria) do Departamento de Análises Clínicas e Toxicológicas;
  • 1 docente na Coordenação do Colegiado de Curso de Farmácia (Profa. MSc. Marcia Viviane Marcon);
  • 1 docente na Coordenação do Programa de Pós-Graduação em Ciências Farmacêuticas (Prof. Dr. José Carlos Rebuglio Vellosa);
  • 1 docente na responsabilidade Técnica do Laboratório Universitário de Análises Clínicas (LUAC) (Profa. MSc. Mackelly Simionatto);
  • 1 docente na Coordenação do Estágio Supervisionado em Análises Clínicas (Profa. MSc. Priscilla de Brito Dória Jorge);
  • 1 docente na supervisão Técnica do Laboratório de Análises Clínicas do CRUTAC (Profa. Dra. Margarete Aparecida Salina Maciel);
  • 2 docentes com atividades Técnicas junto ao Hospital Universitário Regional dos Campos Gerais (HURCG – UEPG) (Profa. MSc. Jeanine Izabel Margraf Bittencourt e Profa. MSc. Mariane Ferreira de Faria) ;
  • 1 docente na Direção Geral do Hospital Universitário Regional dos Campos Gerais (HURCG – UEPG) (Prof. Dr. Everson Augusto Krum).

Atividades de Pesquisa

Com relação às Atividades de Pesquisa, o DECLIN conta 15 professores desenvolvendo pesquisa continuada ou projetos de pesquisa (como coordenadores ou participantes), tais projetos são importantes em decorrência da possibilidade de utilização de novos biomarcadores na rotina laboratorial, da disponibilidade de resultados de exames aos voluntários da pesquisa e da possibilidade da geração de novos produtos e patentes, além da divulgação científica por meio da produção de artigos nas diferentes áreas em que atuam.

Pesquisa continuada: Microbiologia aplicada ao diagnóstico das doenças infecciosas e ao estudo dos antimicrobianos.

Coordenação: Prof. Dr. Luis Antônio Esmerino.

Supervisão: Profa. Elizabete Brasil dos Santos (Odontologia), Profa. Vanessa Lima Gonçalves Torres (Farmácia), Profa. Márcia Thaís Pochapski (Odontologia).

Os microrganismos patogênicos que podem invadir o corpo humano e causar doenças, incluem um número considerado de bactérias, vírus, fungos e parasitas. As substâncias químicas utilizadas para o controle desses microrganismos são denominadas de antissépticos e desinfetantes. Para o tratamento das infecções e o controle dos microrganismos os fármacos utilizados são denominados de antimicrobianos, antibióticos, antimicobacterianos, antifúngicos e antivirais. O conhecimento da genética, metabolismo, e características estruturais dos microrganismos fornecem o fundamento básico para a prática da microbiologia aplicada. Estudos e pesquisas nesta linha incluem: i) Questões gerais; como: segurança e qualidade no laboratório de microbiologia; ii) fundamento científico do laboratório de microbiologia; como: cultivo, recuperação e identificação de microrganismos através de métodos fenotípicos e moleculares, procedimentos laboratoriais para se detectar a resistência ou a susceptibilidade dos microrganismos; iii) pesquisa referente a novas substâncias e produtos naturais com atividade antimicrobiana que podem ser utilizadas no controle dos microrganismos.

Projetos de pesquisa vinculados:

Atividade antimicrobiana de extratos de Piper amalago.

Coordenação: Profa. Dra. Vanessa Lima Gonçalves Torres

Acadêmico: Bruno Diniz Batista (Bolsista: PIBIC/PIBIC/CNPq).

Dentre as plantas medicinais com possível atividade antimicrobiana existentes no Brasil destacam-se a Piper amalago L. Assim, o presente estudo tem como objetivo avaliar nos extratos brutos e frações de Piper amalago L. o potencial antimicrobiano e o controle de biofilmes bacterianos verificando à capacidade de inibir a formação de biofilme e remover os biofilmes já pré-estabelecidos.

Ação antifúngica de antissépticos em isolados de Candida sp da cavidade bucal.

Coordenação: Profa. Dra. Elizabete Brasil dos Santos

Acadêmica: Letícia Dobis Telles (Bolsista PIBIC/PROVIC)

O presente estudo tem por objetivo pesquisar a ação antifúngica de antissépticos bucais comerciais e manipulados contendo produtos naturais em isolados de Candida sp da cavidade bucal. Na condução do experimento será observada a susceptibilidade frentes aos agentes antifúngicos, a pesquisa da produção de biofilme, o efeito antifúngico e a inibição da formação do biofilme dos antissépticos bucais comerciais e manipulados. Os antissépticos com ação antifúngica poderão ser considerados coadjuvantes importantes na prevenção da candidíase bucal, especialmente em grupos vulneráveis.

Atividade de extratos de Tabemaemontana catharinensis no controle de biofilmes bacterianos.

Acadêmica: Lorena Miná Rodrigues. (Bolsista PROVIC/PROVIC).

Dentre as plantas medicinais com atividade antimicrobiana existentes no Brasil destaca-se neste estudo a Tabernaemontana catharinensis, popularmente conhecida como cobrina. Assim, o presente estudo tem como objetivo avaliar o potencial de extratos em estudo quanto à atividade antimicrobiana determinando a concentração inibitória mínima (CIM) e a concentração bactericida mínima (CBM) e estudar a capacidade de inibir a produção e a erradicação de biofilmes pré-estabelecidos. Os resultados poderão evidenciar a potencialidade antimicrobiana dos extratos de Tabernaemontana catharinensis e estudos complementares poderão resultar em novas substâncias com potencial antimicrobiano e serem utilizadas como antissépticos; agentes saneantes ou desinfetantes.

Participante de projeto de pesquisa:

Avaliação dos efeitos do ibuprofeno na concentração sérica e tecidual de amoxicilina em ratos com lesão periapical induzida.

Coordenação: Profa. Dra. Márcia Thaís Pochapski.

É rotineiro na clínica odontológica a prescrição de antibióticos e de anti-inflamatórios para o controle da infecção, inflamação e da dor. No entanto, estudos tem demonstrado que o uso de anti-inflamatório concomitante ao uso de amoxicilina pode ser responsável por competição nas concentrações deste. Pouco se tem estudado sobre a interferência do anti-inflamatório nas concentrações séricas de amoxicilina e, principalmente quanto a sua concentração em região periapical afetada por lesão bacteriana. Assim, esse projeto de pesquisa propõe o uso concomitante de anti-inflamatório e antibiótico em experimento animal submetido à indução de lesão periapical, objetivando avaliar a influência do Spidufen® (ibuprofeno + arginina), anti-inflamatório amplamente utilizado atualmente por cirurgiões-dentistas, sobre as concentrações sérica e tecidual (região periapical) de amoxicilina em ratos.

Projeto de pesquisa: CONTROLE DE QUALIDADE EM HEMATOLOGIA

Coordenação: Profa. MSc. Danielle Cristyane Kalva Borato

Supervisão: Prof. Dr. Bruno Ribeiro Cruz; Prof. Dr. Everson Augusto Krum; Profa. MSc. Jeanine Izabel Margraf Bittencourt; Profa. MSc. Mariane Ferreira Faria; Profa. MSc. Mackelly Simionatto.

Acadêmicos: Larissa Seniv, Gabriela de Jonge, Talita Lara dos Santos e Leonardo da Rosa Oliveira.

As especificações da qualidade das amostras biológicas apresentam um importante papel na gestão do controle de qualidade no laboratório clínico, mas também são essenciais para assegurar a interpretação dos resultados no momento da decisão clínica pelo médico. Portanto, o objetivo deste projeto de pesquisa é avaliar o impacto da manipulação da amostra hematológica no dia-a-dia do laboratório clínico e verificar os possíveis fatores biológicos que influenciam a variabilidade das análises hematológicas.

Projeto de pesquisa: Avaliação dos exames clínicos e complementares de pacientes atendidos em um hospital da região dos Campos Gerais.

Coordenação: Profa. Dra. Andréa Timóteo dos Santos

Supervisão: Profa. Dra. Margarete Aparecida Salina Maciel

Acadêmicos: Gisele Aparecida Langoski

Este estudo caracteriza-se como retrospectivo com abordagem quantiqualitativa do tipo exploratório-descritiva, com fonte de dados documentais.Tem por objetivo principal verificar a contribuição dos exames laboratoriais, físicos e anamnese clínica para a prevenção, diagnóstico, acompanhamento e prognóstico de doenças que acometem os usuários que procuram atendimento de saúde no Hospital Universitário Regional dos Campos Gerais (HURCG). Desta forma poderá fornecer dados para melhoria do atendimento à saúde aos usuários que buscam os serviços do HURCG bem como material de estudo para os estudantes da área da saúde.

Projeto de pesquisa: Adequabilidade das amostras cervicovaginais de mulheres atendidas no projeto de extensão “Prevenção e educação na atenção à saúde da mulher: coleta de exame Papanicolaou”

Coordenação: Profa. MSc. Ednéia Peres Machado

Supervisão: Profa. Dra. Dionísia Xavier Scomparin; Profa. MSc. Larissa Bail; Profa. MSc. Carmen Antônia Sanches Ito; Profa. Ana Paula Xavier Ravelli; Profa. Célia Carubelli; Profa. Dra. Stella de Bortoli; Prof. Dr. Péricles Martin Reche; Prof. Dr. José Carlos Rebuglio Vellosa; Enfermeira Jucélia de Fátima dos Anjos; Enfermeira Sônia Ramos Tosato e Ana Paula Peron

Avaliar a representatividade e Celularidade dos esfregaços cervicovaginais coletados para a realização do exame citológico de Papanicolaou de pacientes atendidas em Unidades Básicas de Saúde de Ponta Grossa, ambulatório da UEPG além de servidoras do Hospital Universitário Regional dos Campos Gerais, envolvendo o projeto de extensão “Prevenção e educação na atenção à saúde da mulher: coleta de exame Papanicolaou”.

Pesquisa Continuada: Pesquisa em análises clínicas e biociências aplicadas à farmácia

Coordenação: Prof. Dr. José Carlos Rebuglio Vellosa

Projetos de Pesquisa Vinculados:

Influência da translocação microbiana nos biomarcadores de inflamação e risco cardiovascular em indivíduos infectados pelo HIV.

Coordenação: Prof. Dr. José Carlos Rebuglio Vellosa

Equipe: Profa. MSc. Danielle Cristyane Kalva Borato

Poucos estudos investigaram os biomarcadores de inflamação e risco cardiovascular na translocação microbiana em indivíduos infectados pelo HIV e para o nosso conhecimento nenhum estudo pesquisou a mieloperoxidase (MPO) e a paraoxonase (PON1) em indivíduos com endotoxemia. Desta forma, este estudo apresenta como objetivo a investigação dos biomarcadores MPO, PON1 e proteína C reativa ultrassensível (PCR-us), assim como de citocinas, perfil lipídico, resistência à insulina, parâmetros hematológicos, imunológicos e virológicos e translocação microbiana em indivíduos infectados pelo HIV, sua associação com fatores de risco tradicionais para doenças cardiovasculares e com a classe específica de antirretroviral. A elevada prevalência da doença cardiovascular subclínica em indivíduos infectados pelo HIV reforça a importância de pesquisas voltadas para o diagnóstico precoce no laboratório clínico. Portanto, o maior impacto do projeto será demonstrar a importância de biomarcadores que sejam capazes de detectar mudanças no perfil de risco, identificar subgrupos expostos a maior risco e estimular novas estratégias de prevenção. Aprovado financiamento de 25.000,00 reais pela Chamada Pública da Fundação Araucária 09/2016 – Programa Institucional de Pesquisa Básica e Aplicada – Modalidade B – Valor máximo para cada subprojeto R$ 25.000,00.

AVALIAÇÃO LABORATORIAL E MONITORAÇÃO DA PRESSÃO INTRACRANIANA ATRAVÉS DE UM MÉTODO INOVADOR NÃO INVASIVO EM CONDIÇÕES FISIOLÓGICAS E PATOLÓGICAS 

Coordenação: Prof. Dr. José Carlos Rebuglio Vellosa

Equipe: Prof. Dr. Gustavo Henrique Frigieri Vilela; Profa. MSc. Danielle Cristyane Kalva Borato;  Profa. MSc. Carmen Antônia Sanches Ito; Ligia Alarcão Gomiero; Cristiane Rickly Barbosa; Daniel da Silveira; Anderson José de Melo e Silva; Leandro Aparecido Ravski; Renan Melo de Lara; Lais Daiene Cosmoski; Priscila Endler Lima; Lisiane Cristine Lopes; Ana Rita Migdalski Baggio; Claudiane Ayres

Estudo da aplicação de nova tecnologia para monitoração da PIC em diferentes condições clínicas (gravidez, pneumonia, doenças cardiovasculares, hemodiálise, etc) buscando analisar a existencia de alterações da PiC em tais condições. Associar a monitoração da PIC à condição geral dos grupos estudados por meio de análises bioquímicas, hematológicas e Imunológicas de rotina laboratorial bem como, sempre que possível avaliação da ocorrência de estresse oxidativo. R$ 28.000,00 – MCTI/CNPQ/Universal 14/2014 – Faixa A – até R$ 30.000,00 Biofísica, Bioquímica, Farmacologia, Fisiologia e Neurociências: “AVALIAÇÃO LABORATORIAL E MONITORAÇÃO DA PRESSÃO INTRACRANIANA ATRAVÉS DE UM MÉTODO INOVADOR NÃO INVASIVO EM PACIENTES RENAIS CRÔNICOS EM HEMODIÁLISE”.

AVALIAÇÃO CLÍNICA E LABORATORIAL DE PACIENTES COM ARTRITE REUMATOIDE NA REGIÃO DE PONTA GROSSA

Coordenação: Prof. Dr. José Carlos Rebuglio Vellosa

Equipe: Profa. MSc. Elisângela Gueiber Montes– orientadora do acadêmico Rômulo Lopes da Costa (bolsista de IC – Fundação Araucária).

A artrite reumatoide (AR) é uma doença inflamatória crônica com grande impacto para o paciente e para a sociedade, cuja taxa de prevalência vai de 0,2% a 2,0% da população brasileira, acometendo preferencialmente mulheres, com pico de incidência entre os 30 e 50 anos. A severidade da doença pode ser flutuante com o passar do tempo, porém, sem tratamento adequado, a AR resulta em significante declínio na capacidade funcional do indivíduo. A presença de autoanticorpos na maioria dos pacientes com AR representa a característica sorológica mais marcante da doença. O fator reumatoide (FR) era o único anticorpo incluído pelo Colégio Americano de Reumatologia como critério diagnóstico doença, até o ano de 2009. Quando a AR apresenta manifestações extra-articulares, a morbidade e a gravidade da doença aumentam, podendo diminuir a expectativa de vida em 5 a 10 anos em relação à população em geral. Essa diminuição está relacionada ao maior risco de doenças cardiovasculares, que é de 2 a 5 vezes maior que na população em geral. A AR é considerada fator de risco independente para aumento da espessura das camadas íntima e média das artérias carótidas comuns e femorais, fato que se correlacionou com gravidade e cronicidade da doença reumatológica. Existe, portanto, necessidade de novos estudos para uma possível elucidação da participação do processo autoimune na aterosclerose no quadro desta patologia. A similaridade da inflamação da sinovite reumatoide com a inflamação que ocorre no ateroma, torna os pacientes com AR alvo de estudo para o avanço das pesquisas sobre o complexo mecanismo inflamatório e autoimune na aterosclerose.Este estudo tem como objetivo caracterizar os pacientes com diagnóstico de AR quanto aos fatores de risco para doenças cardiovasculares e identificar possíveis marcadores que apresentem os pacientes com pior prognóstico, em tratamento com ou sem corticosteroides.

Perfil sociodemográfico dos pacientes com artrite reumatoide na região dos Campos Gerais

Coordenação: Prof. Dr. José Carlos Rebuglio Vellosa

Equipe: Profa. MSc. Elisângela Gueiber Montes; Rômulo Lopes da Costa; Lorena de Freitas Calixto –  Acadêmica de Medicina – Estagiária PIBIC/PROVIC (2017-2018)

A artrite reumatoide é uma doença autoimune, inflamatória, sistêmica e crônica, que acomete ambos os gêneros levando a uma poliartrite simétrica periférica e demais manifestações extra-articulares. Ela afeta cerca de 0,5 a 1% da população mundial, sendo que sua incidência diminuiu nas últimas décadas e sua prevalência aumentou devido às terapêuticas instituídas. Por se tratar de uma doença crônica que leva a incapacidade física, ela impacta também na qualidade de vida da população acometida. Dessa maneira o presente projeto busca relacionar a qualidade de vida dos pacientes acometidos pela artrite reumatoide com seus dados sociodemográficos. Isso tem como fim conhecer as características da população regional, bem como o impacto que tal doença causa sobre a vida desses dos pacientes. Para isso serão coletados dados sociodemográficos e de qualidade de vida através da aplicação de questionários sociodemográficos a voluntários com AR conforme os critérios de classificação do Colégio Americano de Reumatologia, que são atendidos na rotina do ambulatório do Hospital Universitário Regional dos Campos Gerais (HURCG). Após a aplicação dos questionários e coletas de dados, as informações serão analisadas, avaliadas e divulgadas através de apresentações científicas. Com isso espera-se contribuir com dados epidemiológicos e conhecer o perfil da população a qual o sistema de saúde atende.

AVALIAÇÃO DA RAZÃO NEUTRÓFILOS/LINFÓCITOS EM INDIVÍDUOS COM DOENÇA RENAL CRÔNICA EM HEMODIÁLISE

Coordenação: Prof. Dr. José Carlos Rebuglio Vellosa

Equipe: Nathalia Rodrigues Bulka –  Acadêmica de Farmácia – Bolsista PIBIC/CNPq (2017-2018)

Indivíduos com doença renal crônica (DRC) apresentam aumento do desenvolvimento de doenças cardiovasculares, principalmente os pacientes na fase terminal.  Além disso, na insuficiência renal fenômenos biológicos altamente integrados podem ser interrompidos, gerando um perfil clínico inflamatório. Atualmente, vários estudos demonstram um indicador de inflamação, a razão Neutrófilos/Linfócitos como potencial marcador de prognóstico para doenças cardiovasculares na população geral e na DRC. O projeto tem como objetivo avaliar e comparar o risco cardiovascular por meio da razão Neutrófilos/Linfócitos em indivíduos com DRC em estágio V submetidos à hemodiálise, com e sem doença cardiovascular estabelecida. Com o estudo espera-se avaliar a utilização do biomarcador razão Neutrófilos/Linfócitos no laboratório clínico, um método prático, simples e barato; obtido por meio de parâmetros do hemograma para avaliação do risco cardiovascular em indivíduos com DRC.


Orientações dos Seguintes Pós-Graduandos nos seguintes Projetos de Pesquisa:

Dissertação de mestrado (Programa de Pós-Graduação em Ciências Farmacêuticas)

1.Camila Zarpellon Ferreira. Pressão intracraniana (não invasiva) como parametro de acompanhamento no uso de contraceptivos orais, qualidade de vida e avaliação de risco cardiovascular.. Início: 2017. Dissertação (Mestrado em Ciências Farmacêuticas UEPG/UNICENTRO) – Universidade Estadual de Ponta Grossa. (Orientador).

2.Lisiane Lopes. Avaliação da pressão intracraniana Pré e Pós transfusão utilizando equipamento não invasivo.. Início: 2016. Dissertação (Mestrado em Ciências Farmacêuticas UEPG/UNICENTRO) – Universidade Estadual de Ponta Grossa. (Orientador).

3.Lais Daiene Cosmoski. Análise da Pressão intracraniana (PIC) de pacientes em tratamento quimioterápico por meio de um método não invasivo.. Início: 2016. Dissertação (Mestrado em Ciências Farmacêuticas UEPG/UNICENTRO) – Universidade Estadual de Ponta Grossa. (Orientador).

4.Renan Melo de Lara. Avaliação não invasiva da pressão intracraniana em gestantes com alterações de Tireóide. Início: 2016. Dissertação (Mestrado em Ciências Farmacêuticas UEPG/UNICENTRO) – Universidade Estadual de Ponta Grossa. (Orientador).

5.Priscila Endler Lima. Pressão intracraniana (não invasiva) em indivíduos submetidos Ressonancia com contraste gadolineo. Início: 2016. Dissertação (Mestrado em Ciências Farmacêuticas UEPG/UNICENTRO) – Universidade Estadual de Ponta Grossa. (Orientador).

6.Ana Rita Migdalski Baggio. Pressão intracraniana (não invasiva) e avaliação de distúrbios cardiovasculares. Início: 2016. Dissertação (Mestrado em Ciências Farmacêuticas UEPG/UNICENTRO) – Universidade Estadual de Ponta Grossa. (Orientador).

Dissertação de mestrado (Programa de Pós-Graduação em Ciências Biomédicas)

1.Claudiane Ayres. Pressão intracraniana (não invasiva) e efeitos cardiovasculares do exercício intervalado em indivíduos sedentários.. Início: 2016. Dissertação (Mestrado em Ciências Biomédicas) – Universidade Estadual de Ponta Grossa. (Orientador).

Tese de doutorado (Programa de Pós-Graduação em Ciências Farmacêuticas)

1.Elisangela Gueiber Montes. AVALIAÇÃO CLÍNICA E LABORATORIAL DE PACIENTES COM ARTRITE REUMATOIDE NA REGIÃO DE PONTA GROSSA. Início: 2017. Tese (Doutorado em Ciências Farmacêuticas UEPG/UNICENTRO) – Universidade Estadual de Ponta Grossa. (Orientador).

2.Danielle Cristyane Kalva Borato. Influência da translocação microbiana nos biomarcadores de inflamação e risco cardiovascular em indivíduos infectados pelo HIV. Início: 2016. Tese (Doutorado em Ciências Farmacêuticas UEPG/UNICENTRO) – Universidade Estadual de Ponta Grossa. (Orientador).

3.Cristiane Rickli Barbosa. ACOMPANHAMENTO DE DOENTES RENAIS CRÔNICOS EM HEMODIÁLISE POR MEIO DA MONITORAÇÃO NÃO INVASIVA DA PRESSÃO INTRACRANIANA. Início: 2016. Tese (Doutorado em Ciências Farmacêuticas UEPG/UNICENTRO) – Universidade Estadual de Ponta Grossa, Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior. (Orientador).


Atividades de Extensão

Com relação às Atividades de Extensão, o DECLIN conta 21 professores desenvolvendo 7 projetos de extensão universitária (como coordenadores ou supervisores), tais projetos tem fundamental importância na formação humanística, crítica e reflexiva dos alunos de graduação (envolvimento de mais de 100 alunos dos cursos de Farmácia, Enfermagem e Medicina)  e impactam positivamente na sociedade por conta da prestação de serviços tais como exames laboratoriais, palestras em escolas, eventos realizados dentro e fora da UEPG, assessorias e  reciclagem de profissionais de saúde. Dois professores (Prof. Dr. Júlio César Miné e Profa. Dra. Stella de Bortoli) do DECLIN nos anos de 2014, 2015 e 2017 envolveram-se como coordenadores e supervisores de equipes do Projeto Rondon Nacional e Operação Rondon Regional, o que representa a orientação de acadêmicos de diversos cursos da UEPG, que atuaram em Vertente do Lério – PE e em cidades do interior do Paraná mobilizando cerca de 11000 pessoas nas diferentes palestras, oficinas e cursos ministrados. Os projetos de Extensão Universitária do DECLIN atendem em média 3000 pessoas que realizam mais ou menos 15000 exames laboratoriais, cerca de 40 palestras e pelo menos 10 eventos dentro e fora da UEPG a cada ano.

Projeto de extensão: Hepatite B: diagnóstico e Prevenção

Coordenação: Prof. MSc. Celso Luiz Borges

Supervisão: Profa. MSc. Cintia Regina Mezzomo Borges; Profa. MSc. Elisangela Gueirber Montes.

Acadêmicos: Alunos voluntários do Curso de Farmácia

O projeto tem por objetivo principal a conscientização dos profissionais da área da saúde sobre os riscos de transmissão da infecção pelo vírus da hepatite B, bem como as maneiras de prevenção sistemática e as atitudes a serem tomadas  no caso de uma exposição acidental (ocupacional) a material biológico de fonte potencialmente infectante.  Para saber qual o seu real estado imunitário em relação à hepatite B os indivíduos vacinados precisam dosar os Ac anti-HBs (que garante proteção) que é um dos objetivos principais do projeto, bem como as demais formas de prevenção para as pessoas não imunizadas.

imagem1 declin

Projeto de extensão: Diagnóstico de Parasitoses Intestinais em Estudantes da Região de Ponta Grossa – PR

Coordenação: Profa. MSc. Priscilla de Brito Dória Jorge

Supervisão: Prof. Dr. Júlio César Miné

Acadêmicos: Alunos do Estágio Supervisionado em Análises Clínicas, do Curso de Farmácia

Neste projeto os acadêmicos realizam palestras nas escolas participantes e desempenham os Exames Parasitológicos de Fezes dos estudantes, supervisionados pelos docentes. Os laudos emitidos são encaminhados aos pais ou responsáveis, e se apresentarem positividade os pais serão instruídos para que tomem as devidas medidas terapêuticas.

Projeto de extensão: Avaliação laboratorial na assistência à saúde e prevenção de doenças – Programa CRUTAC

Coordenação: Profa. Dra. Margarete Aparecida Salina Maciel

Supervisão: Prof. MSc. Anderson José de Melo e Silva; Profa. Dra. Andréa Timóteo dos Santos; Prof. Dr. Bruno Ribeiro Cruz; Profa. MSc. Carmen Antonia Sanches Ito; Prof. MSc. Celso Luiz Borges; Profa. MSc. Cintia Regina Mezzomo Borges; Profa. MSc. Danielle Cristyane Kalva Borato; Profa. MSc. Ednéia Peres Machado; Profa. MSc. Elisângela Gueiber Montes; Profa. MSc. Eva Aparecida de Almeida; Prof. Dr. Everson Augusto Krum; Profa. MSc. Fabiula Adriana Franke; Profa. MSc. Jeanine Izabel Margraf Bittencourt; Prof. Dr. Jose Carlos Rebuglio Vellosa; Prof. Dr. Júlio César Miné; Profa. MSc. Larissa Bail; Profa. MSc. Mackelly Simionatto; Profa. MSc. Marcia Viviane Marcon; Profa. MSc. Maria Dagmar da Rocha Gaspar; Profa. MSc. Mariane Ferreira de Faria; Profa. MSc. Priscilla Salles de Britto; Profa. Dra. Stella Bortoli

Acadêmicos: Alunos do Estágio Supervisionado em Análises Clínicas, do Curso de Farmácia e as bolsistas: Jéssica Rodrigues Fabro (PIBIS/PROEX/Fundação Araucária); Jhescyka Ahlessan Bueno da Luz (PIBIS/PROEX/Fundação Araucária); Kamila Mayara Mendes (PIBEX – Programa Institucional de Bolsas de Extensão Universitária); Maria Eduarda Rodrigues (Programa de Bolsas PROEX – 2017­)

Projeto de extensão desenvolvido com a comunidade rural de de Itaiacoca, Ponta Grossa, Paraná com o objetivo de promover a interligação da Universidade com a comunidade por meio de atividades na área de Análises Clínicas envolvendo alunos do curso de Farmácia. Desenvolve também a educação para a saúde com atuação de alunos dos cursos de Farmácia, Enfermagem e Odontologia.

Projeto de extensão: Prevenção e educação na atenção à saúde da mulher: coleta de exame Papanicolaou (PROJETOPAP)

Coordenação: Profa. MSc. Ednéia Peres Machado

Supervisão: Profa. MSc. Danielle Cristyane Kalva Borato; Profa. Ana Paula Xavier Ravelli; Prof. Dr. Péricles Martin Reche; Profa. Lidia Dalgallo; Enfermeira Jucélia de Fátima dos Anjos; Enfermeira Sônia Ramos Tosato; Enfermeira Vanessa Ferreira dos Santos Moraes; Enfermeira Maria Helena Ricken

Acadêmicas Bolsistas: Karyn Vanessa Perek; Caroline Wosniack; Karen Mariane Bach dos Santos; Juliane Jagas Neves; Caroline Orejana Ghizzi Bentos; Débora Hiromi Yoshizawa.

Projeto bidepartamental (DENSP E DECLIN) que realiza consulta de enfermagem, coleta de material cervicovaginal, exame citopatológico com emissão de laudos e orientação às mulheres com exame alteração para que procure recurso médico para tratamento. Realiza eventos com palestras para leigos e eventos científicos teóricos e práticos a fim de capacitar o quadro de enfermagem que atuam nas UBS de  Ponta Grossa na qualidade da amostra cervicovaginal no rastreamento do câncer do colo uterino.

imagem2 declin.jpg

Projeto de extensão: Contribuição laboratorial à saúde em uma instituição de longa permanência de idosos de Ponta Grossa – Paraná

Coordenação: Profa. Dra. Margarete Aparecida Salina Maciel

Supervisão: Prof. MSc. Anderson José de Melo e Silva; Profa. Dra. Andréa Timóteo dos Santos; Prof. Dr. Bruno Ribeiro Cruz; Profa. MSc. Carmen Antonia Sanches Ito; Profa. MSc. Cintia Regina Mezzomo Borges; Profa. MSc. Danielle Cristyane Kalva Borato; Profa. MSc. Ednéia Peres Machado; Profa. MSc. Elisângela Gueiber Montes; Prof. Dr. Everson Augusto Krum; Profa. MSc. Fabiula Adriana Franke; Profa. MSc. Jeanine Izabel Margraf Bittencourt; Prof. Dr. Jose Carlos Rebuglio Vellosa; Prof. Dr. Júlio César Miné; Profa. MSc. Larissa Bail; Profa. MSc. Mackelly Simionatto; Profa. MSc. Marcia Viviane Marcon; Profa. MSc. Mariane Ferreira de Faria; Profa. MSc. Priscilla Salles de Britto; Profa. Dra. Stella Bortoli

Acadêmicos: Alunos do Estágio Supervisionado em Análises Clínicas, do Curso de Farmácia e a bolsista: Letícia de Lima (Programa de Bolsas PROEX – 2017­)

O presente projeto tem por objetivo geral promover a articulação entre as comunidades acadêmica e uma instituição de longa permanência para idosos (ILPI) da cidade de Ponta Grossa, PR, por meio de realização de exames em Análises Clínicas e educação em saúde. As ações desenvolvidas pela equipe do projeto integram o ensino, a pesquisa e a extensão em parceria com a equipe multidisciplinar da área de saúde e assistencial dessa ILPI. Busca-se melhorar a atenção à saúde dos moradores de modo a prevenir complicações de doenças crônicas não-transmissíveis mantendo a funcionalidade e autonomia do idoso. O engajamento dos alunos faz com que eles próprios sejam os atores em suas formações. O contato pessoal e com a situação de vida particular de cada morador proporciona um incremento para a formação profissional, voltada para a humanização do atendimento, à medida que colocam em prática os saberes acadêmicos.

Projeto de extensão: Avaliação do estado de saúde dos alunos do Instituto João XXIII, na cidade de Ponta Grossa, Paraná.

Coordenação: Profa. MSc. Mackelly Simionatto

Supervisão: Prof. MSc. Anderson José de Melo e Silva; Profa. Dra. Andréa Timóteo dos Santos; Prof. Dr. Bruno Ribeiro Cruz; Profa. MSc. Carmen Antonia Sanches Ito; Profa. MSc. Cintia Regina Mezzomo Borges; Profa. MSc. Danielle Cristyane Kalva Borato; Profa. MSc. Ednéia Peres Machado; Profa. MSc. Elisângela Gueiber Montes; Prof. Dr. Everson Augusto Krum; Profa. MSc. Fabiula Adriana Franke; Profa. MSc. Jeanine Izabel Margraf Bittencourt; Prof. Dr. Jose Carlos Rebuglio Vellosa; Prof. Dr. Júlio César Miné; Profa. MSc. Larissa Bail; Profa. MSc. Marcia Viviane Marcon; Profa. Dra. Margarete Aparecida Salina Maciel; Profa. MSc. Mariane Ferreira de Faria; Profa. MSc. Priscilla Salles de Britto; Profa. Dra. Stella Bortoli

Acadêmicos: Alunos do Estágio Supervisionado em Análises Clínicas, do Curso de Farmácia e as bolsistas: Paula S. Piroski e Bruna S. de Oliveira (Programa Institucional de Apoio à Inclusão Social, Pesquisa e Extensão Universitária – Fundação Araucária)

O projeto é uma oportunidade dos acadêmicos do curso de Farmácia da Universidade Estadual de Ponta (UEPG) se inserirem e conhecerem as necessidades de uma comunidade de vínculo religioso católico que abriga temporariamente meninos carentes e com problemas familiares por intervenção judicial. O trabalho de assistência à saúde ajuda crianças e adolescentes no município de Ponta Grossa, através da avaliação clínica-laboratorial do seu estado de saúde e posterior acompanhamento. A prevenção assim como a evolução de algumas doenças são verificadas, bem como o tratamento de determinadas patologias, diagnosticadas pelos exames laboratoriais realizados, pelo projeto, no Laboratório Universitário de Análises Clínicas – LUAC. Atualmente, os funcionários da instituição também foram incluídos na rotina de execução pelos alunos supervisionados pelos professores e avaliação de exames laboratoriais pelo médico responsável, bem como, na realização de exames específicos para a função exercida na comunidade.

Projeto de extensão: ENTEROPARASITOSES EM CRIANÇAS DA REGIÃO DE PONTA GROSSA

Coordenação: Prof. Dr. Júlio César Miné

Supervisão: Profa. MSc. Priscilla Salles de Britto; Profa. Dra. Stella Bortoli; Profa. Dra. Rosimeire Nunes de Oliveira

Acadêmicos: Alunos matriculados na Disciplina de Parasitologia Clínica do Curso de Farmácia e as bolsistas: Marina Zattar Meiga (PIBEX – Programa Institucional de Bolsas de Extensão Universitária); Suellen Francynne Moura (PIBIS/PROEX/Fundação Araucária) e Gabrieli Renata Mendes (PIBIS/PROEX/Fundação Araucária).

Projeto de extensão que tem o objetivo de colocar os alunos que cursam a Disciplina de Parasitologia Clínica do Curso de Graduação em Farmácia em contato com crianças estudantes das CMEIs da Prefeitura Municipal de Ponta Grossa, bem como Escolas Estaduais, Escolas Privadas, Associações e ONGs por meio de palestras sobre profilaxia de doenças parasitárias bem como na realização dos exames coproparasitológicos das mesmas, oportunizando dessa forma o aprendizado técnico e humanístico aos graduandos, e a contribuição com a comunidade infantil, juntamente com seus pais e professores na melhora da qualidade de vida da população atendida.


Laboratórios

O Laboratório Universitário de Análises Clínicas (LUAC) da UEPG é administrado pelo DECLIN e oferece uma gama de exames laboratoriais para a comunidade universitária e para a comunidade externa à UEPG. Oferecemos cerca de 50 diferentes tipos de exames laboratoriais que são realizados em seis diferentes setores, cada um com seus professores responsáveis e os alunos estagiários do 5º ano do curso de Farmácia da UEPG. O LUAC libera anualmente cerca de 12000 laudos de exames laboratoriais e atendeu em no último ano 1870 pacientes e, no ano de 2017, está prevista a expansão dos trabalhos num posto de coleta localizado no ambulatório do Campus Central da UEPG. Atualmente, 19 professores do DECLIN desenvolvem atividades de docência, pesquisa e extensão universitária no LUAC.

Contamos com equipamentos automatizados para a realização dos exames laboratoriais em Bioquímica Clínica (CT300i, Wiener Lab), Hematologia (Counter 19, Wiener Lab) e Imuno-hormônios (VIDAS, Biomerieux).

Atualmente, a Profa. MSc. Mackelly Simionatto é a Responsável Técnica pelo LUAC. Além dos professores, exercem também suas atividades técnico-administrativas e técnico-laboratoriais os seguintes funcionários: Heraldo César Machado, Jorge Armil Taques Pedroso, Neuci Aparecida Pontes, Márcio Ronaldo Champoski, Rossana Lúcia Bellusci e Eva Aparecida Lopes da Costa.

Nos Laboratórios do DECLIN ocorrem as aulas teórico-práticas e também são os locais onde os professores desenvolvem seus projetos de Pesquisa e Extensão Universitária:

Lab M 65 – Laboratório de Bioquímica Clínica – Responsáveis: Prof. Esp. Alceu de Oliveira Toledo Junior e Profa. MSc. Marcia Viviane Marcon. Técnica Laboratorial – Elizir da Aparecida Chemin

Lab M 81 – Laboratório de Hematologia Clínica – Responsáveis Profa. MSc. Danielle Cristyane Kalva Borato e Profa. MSc. Mariane Ferreira de Faria. Técnica Laboratorial – Elizir da Aparecida Chemin

Lab M 28 – Laboratório de Imunologia – Responsáveis Prof. MSc. Celso Luiz Borges, Profa. MSc. Cintia Regina Mezzomo Borges.

Lab M 83 – Laboratório de Microbiologia Clínica – Responsável Prof. Dr. Luis Antonio Esmerino. Técnico Laboratorial – Maurício de Carvalho

Lab M 84 – Laboratório de Micologia Clínica – Responsáveis Profa. MSc. Priscilla de Brito Dória Jorge, Profa. MSc. Larissa Bail e Profa. MSc. Jeanine Izabel Margraf. Técnico Laboratorial – Maurício de Carvalho

Lab M 30 – Laboratório de Parasitologia Clínica – Responsável Prof. Dr. Júlio César Miné. Técnica Laboratorial – Juliane Alves de Souza

Lab M 66 – Laboratório de Toxicologia – Responsável Profa. Dra. Stella de Bortoli. Técnica Laboratorial – Juliane Alves de Souza

Lab M 21 – Laboratório de Análises Moleculares e Bioquímicas – Responsável Prof. Dr. José Carlos Rebuglio Vellosa


Professores e Disciplinas

Os professores do DECLIN além de atuarem como docentes do Curso de Farmácia, também atuam  ministrando disciplinas em diferentes cursos de graduação, a saber: Medicina, Enfermagem, Bacharelado e Licenciatura em Biologia, atuam também nos cursos de Pós-Graduação stricto-sensu (Ciências Farmacêuticas e Ciências Biomédicas) e Pós-Graduação lato-sensu (residências em Intensivismo e em Neonatologia) no Hospital Universitário Regional dos Campos Gerais – UEPG.

As Disciplinas ofertadas pelo DECLIN, seus Professores Responsáveis e as ementas das mesmas encontram-se a seguir:

Disciplina Professores Responsáveis Ementas
Bioquímica (Medicina) Prof. Esp. Alceu de Oliveira Toledo Junior Introdução ao curso de Bioquímica. Componentes da célula. Carboidratos. Aminoácidos e Peptídeos. Proteínas: estrutura e função. Bases bioquímicas da nutrição. Proteínas: purificação e caracterização. Enzimas. Hemoglobina. Nucleotídeos, Vitaminas e Coenzimas. Oxidações Biológicas/Radicais Livres. Cadeia respiratória. Glicólise Aeróbica/Ciclo de Krebs. Neoglicogênese. Metabolismo de glicogênese. Estrutura, Digestão e transporte de Lipídeos. Corpos cetônicos e Beta oxidação. Síntese de ácidos graxos. Colesterol LDL e HDL. Membranas plasmáticas. Mielina. Aminoácidos neuroregulatórios. Receptores. Monoaminas/Acetilcolina. Peptídeos opióides/neuropeptídeos. Metabolismo de aminoácidos. Metabolismo de hemoglobina. Metabolismo de bases nitrogenadas.
Bioquímica Clínica Prof. Esp. Alceu de Oliveira Toledo Junior Bioquímica Clínica do sangue total, soro, plasma e líquidos biológicos. Exploração bioquímica das principais vias metabólicas do organismo, avaliação laboratorial e interpretação clínica de: Análise de Resultados e Desempenho Analítico do Laboratório, Controle de Qualidade, Metabolismo de Carbohidratos – Diabetes mellitus, Metabolismo de Lípides/Lipoproteínas e Apoproteínas – Aterosclerose, Enzimologia Clínica, Função Hepática e Pancreática, Metabolismo Mineral, Metabolismo ÁcidoBase e Hidroeletrolítico, Função Renal, Metabolismo Protéico.
Ciência de Alimentos e Nutrição Humana Profa. MSc. Marcia Viviane Marcon Introdução à bioquímica de alimentos. Composição química dos alimentos. Introdução à microbiologia de alimentos. Importância da qualidade sensorial dos alimentos. Efeitos do processamento na qualidade dos alimentos. Fundamentos de nutrição humana. Caracterização nutricional dos alimentos. Requerimentos nutricionais nas diferentes idades e estados fisiológicos. Alimentos para fins especiais. Principais distúrbios associados ao desequilíbrio nutricional. Efeitos do processamento na qualidade nutricional dos alimentos.
Citologia dos Líquidos Biológicos Profa. MSc. Edneia Peres Machado Urinálise, espermograma, citologia geral de líquor, citologia geral de transudatos e exudatos, citologia geral do líquido aminiótico, citologia geral do líquido sinovial.
Citopatologia Cérvico-vaginal Profa. MSc. Edneia Peres Machado Técnicas de coleta em citologia. Técnicas de coloração em citopatologia. Citologia hormonal. Metaplasia e reparo. Vaginites infecciosas e não infecciosas. Displasia leve, moderada e acentuada. Critérios citomorfológicos sugestivos de malignidade. Carcinoma in situ e carcinoma invasor. Classificação citológica.
Estágio Complementar em Análises Clínicas Profa. MSc. Jeanine Izabel Margraf, Profa. MSc. Mariane Ferreira de Faria Realização de estágio supervisionado em Laboratório de Análises Clínicas, em setor especializado, com a obediência de regulamento próprio.
Estágio de Iniciação em Ciências Farmacêuticas II Profa. MSc. Edneia Peres Machado Estudos teórico-práticos para o desenvolvimento das habilidades para o exercício profissional em diferentes áreas de atuação do farmacêutico generalista. Interação entre acadêmicos, docentes e a comunidade. O processo de comunicação: relações Farmacêutico/paciente /outros profissionais da saúde / administração / comunidade científica.
Estágio Supervisionado em Análises Clínicas Prof. MSc. Anderson José de Melo e Silva, Profa. Dra. Andrea Timoteo dos Santos, Prof. Dr. Bruno Ribeiro Cruz, Profa. MSc. Carmen Antonia Sanches Ito, Profa. MSc. Danielle Cristyane Kalva Borato, Profa. MSc. Edneia Peres Machado, Profa. MSc. Elisangela Gueiber Montes, Prof. Dr. Everson Augusto Krum, Profa. MSc. Fabiula Adriana Franke, Profa. MSc. Jeanine Izabel Margraf, Prof. Dr. José Carlos Rebuglio Vellosa, Prof. Dr. Júlio César Miné, Profa. MSc. Larissa Bail, Profa. MSc. Mackelly Simionatto, Profa. MSc. Marcia Viviane Marcon, Profa. Dra. Margarete Aparecida Salina Maciel, Profa. MSc. Priscilla de Brito Dória Jorge, Profa. Dra. Stella de Bortoli Realização de estágio supervisionado em Laboratório de Análises Clínicas, com a obediência de regulamento próprio.
Hematologia Clínica Profa. MSc. Danielle Cristyane Kalva Borato Sangue: composição, propriedades e órgãos formadores. Hemograma, hemostasia e coagulação. Imunohematologia, VHS. Estudo e pesquisa de doenças próprias do sangue com levantamento bibliográfico.
Hematopatologia Profa. MSc. Mariane Ferreira de Faria Patologia dos eritrócitos. Patologia dos leucócitos. Patologia das plaquetas. Colagenoses.
Imunologia (Farmácia) Profa. MSc. Cintia Regina Mezzomo Borges Antígenos. Anticorpos. Tecido linfóide. Sistema complemento. Imunidade celular e humoral. Complexo de histocompatibilidade principal. Interação AgxAc. Mecanismos imunológicos de lesão aos tecidos. Autoimunidade. Imunidade a tumores. Imunologia dos transplantes. Imunodeficiências. Imunoprofilaxia. Imunoterapia.
Imunologia (Enfermagem) Profa. MSc. Cintia Regina Mezzomo Borges Estudo do sistema imune. Constituintes e interações. Resposta imunológica. Conseqüências fisiopatológicas. Sistema complemento. Reações antígeno-anticorpo. Fenômenos de hipersensibilidade. Autoimunidade. Imunodeficiência. Imunoprofilaxia. Vivências práticas em laboratório.
Imunologia (Medicina) Profa. MSc. Elisangela Gueiber Montes Conhecimento básico da estrutura e funcionamento do sistema imune. Interação dos conhecimentos básicos com os mecanismos efetores da resposta imune, levando a uma melhor compreensão da patogênese. Estudo da resposta imune dos hospedeiros às infecções por bactérias,vírus, fungos e parasitas. Estudo dos métodos de desenvolvimento de imunidade, rejeição e dos desequilíbrios dos sistemas imune que condicionam as doenças auto-imunes, tumores e as deficiências imunológicas. Noções sobre as reações antígeno e anticorpo in vitro. Conhecer os conceitos básicos de Imunologia. Adquirir os conhecimentos necessários para entender os mecanismos de defesa do hospedeiro perante às substâncias estranhas. Demonstrar alguns mecanismos pelos quais a resposta imunológica pode ser avaliada in vivo e in vitro.
Imunologia (Biologia – Bacharelado) Prof. MSc. Celso Luiz Borges, Profa. MSc. Cintia Regina Mezzomo Borges Fundamentos da Imunologia. Antígenos. Imunoglobulinas. Interação antígeno-anticorpo-complemento. Desenvolvimento da resposta imune. Hiper-sensibilidade. Doenças auto-imunes. Imunoprofilaxia.
Imunologia (Biologia – Licenciatura) Prof. MSc. Celso Luiz Borges, Profa. MSc. Cintia Regina Mezzomo Borges Antígenos. Anticorpos. Tecido linfóide. Sistema complemento. Imunidade celular e humoral. Complexo de histocompatibilidade principal. Interação antígenos – anticorpos. Autoimunidade. Imunidade a tumores. Imunotransplantes. Imunodeficiências. Imunohemtlogia. Imunoprofilaxia. Imunoterapia.
Imunologia Clínica Prof. MSc. Celso Luiz Borges Biossegurança no laboratório de análises clínicas. Estudos dos anticorpos monoclonais e policlonais e suas aplicações no diagnóstico imunológico laboratorial. Técnicas de evidenciação da interação antígeno x anticorpo. Conceitos básicos em virologia e o diagnóstico imunológico. Conceitos básicos em biologia molecular e o diagnóstico imunológico. Discussão dos fatores interferentes nas reações imunológicas. Teoria do valor preditivo.
Micologia Clínica Profa. MSc. Priscilla de Brito Dória Jorge Aspectos básicos das micoses mais importantes e de maior interesse médico incluindo a metodologia própria para identificação de seus principais agentes.
Microbiologia (Medicina) Profa. MSc. Larissa Bail, Profa. MSc. Jeanine Izabel Margraf Introdução ao estudo da microbiologia. Características e estudo dos principais grupos de vírus, bactérias e fungos de interesse médico. Iniciação do aluno em técnicas microbiológicas. Estudar as características gerais, a patogenecidade e os diagnósticos microbiológicos dos principais grupos de vírus, bactérias e fungos de interesse em patologia humana. Ensinar aos alunos as técnicas básicas para a manipulação destes microorganismos no laboratório de microbiologia.
Microbiologia Clínica Prof. Dr. Luis Antonio Esmerino Processamento de materiais patológicos em microbiologia clínica: coleta, transporte e conservação. Técnicas microscópicas para diagnóstico microbiológico: confecção de esfregaços (métodos de coloração e outras técnicas de observação direta de microrganismos). Bacteriologia clínica: bacteriologia das infecções pulmonares, genito-urinárias, intestinais, trato respiratório superior, pele e anexos e das infecções do sangue.
Microbiologia de Alimentos Profa. MSc. Elisangela Gueiber Montes Importância dos microrganismos nos alimentos. Microrganismos patogênicos e indicadores de contaminação. Toxinfecções alimentares. Alterações e deterioração microbiana de alimentos. Controle do desenvolvimento microbiano nos alimentos. Critérios microbiológicos para avaliação da qualidade de alimentos. Métodos de análise microbiológica. Controle de qualidade na indústria de alimentos.
Parasitologia Clínica Prof. Dr. Júlio César Miné Diagnóstico laboratorial dos principais agentes causais das parasitoses humanas. Diagnóstico laboratorial direto: método direto, métodos qualitativos de concentração, métodos quantitativos e métodos especiais. Diagnóstico laboratorial indireto. A relação entre parasitoses e a exclusão social.
Técnicas Auxiliares de Banco de Sangue Prof. Dr. Bruno Ribeiro Cruz Funcionamento de um hemocentro, avaliação clínica e laboratorial de doadores de sangue, pesquisa e identificação de anticorpos irregulares em doadores e receptores de hemocomponentes, provas imunohematológicas pré transfusionais, provas sorológicas para o diagnóstico de infecções em doadores de sangue, profilaxia de doenças transmitidas através do sangue, genotipagem Rh.
Tópicos Avançados em Análises Clínicas Profa. MSc. Mariane Ferreira de Faria, Bruno Ribeiro Cruz Técnicas moleculares aplicadas ao diagnóstico laboratorial. Citogenética aplicada ao diagnóstico laboratorial. Citometria de fluxo. Atualidades em metodologias diagnósticas laboratoriais.
Toxicologia Profa. Dra. Stella de Bortoli Fundamentos de toxicologia. Fatores toxicocinéticos e dinâmicos. Avaliação toxicológica: efeitos e mecanismos de interação. Limites de tolerância. Índices biológicos de exposição. Estudo dos principais efeitos toxicológicos. Toxicologia ambiental, dos medicamentos e toxicologia dos alimentos.
Toxicologia Clínica, Forense e de Alimentos Profa. Dra. Stella de Bortoli Fundamentos de toxicologia. Fatores toxicocinéticos e dinâmicos. Avaliação toxicológica: efeitos e mecanismos de interação. Limites de tolerância. Índices biológicos de exposição. Estudo dos principais efeitos toxicológicos. Toxicologia ambiental, dos medicamentos e toxicologia dos alimentos.

Professores do DECLIN que ministram disciplinas nos Programas de Pós-Graduação:

Dr. José Carlos Rebuglio Vellosa – Ministra as seguintes disciplinas no Programa de Pós Graduação em Ciências Farmacêuticas:

  • Espécies reativas de oxigênio (Mestrado em Ciências Farmacêuticas)
  • Espécies reativas de oxigênio (Doutorado em Ciências Farmacêuticas)
  • Estágio de Docência do Doutorando I (Doutorado em Ciências Farmacêuticas)
  • Estágio de Docência do Doutorando II (Doutorado em Ciências Farmacêuticas)
  • Estágio de Docência do Mestrando (Mestrado em Ciências Farmacêuticas)
  • Orientação de Dissertação / Tese – ODT I (Doutorado em Ciências Farmacêuticas)
  • Orientação de Dissertação / Tese – ODT I (Mestrado em Ciências Farmacêuticas)
  • Seminários (Mestrado em Ciências Farmacêuticas)

Dr. José Carlos Rebuglio Vellosa – Ministra as seguintes disciplinas no Programa de Pós Graduação em Ciências Biomédicas:

  • Orientação de dissertação e tese I (Mestrado em Ciências Biomédicas)
  • Seminários (Mestrado em Ciências Biomédicas)
  • Fisiologia geral (Mestrado em Ciências Biomédicas)

Dr. Luis Antonio Esmerino – Ministra a disciplina Microbiologia Farmacêutica no Programa de Pós Graduação em Ciências Farmacêuticas.

Comments are closed